Sábado, 9 de Maio de 2009

ler [como quem tem fome]

ordenaram as letras e devoraram tudo

 

... e para trás a casa. Tão tarde! Um, depois outro, fazendo-se tantos. Respiraram fundo. Ofegaram partilhas e sentaram-se na frescura do chão. No céu, o Sol gargalhava orgulhos, esperando que eles acabassem a fartura. Demoraram no prazer... pegavam as palavras... faziam amor com elas.

 

O Sol reluziu o espanto. Tudo parou... Eles devoravam os livros. Comiam-nos... um a um. Começaram pelas lombadas... a capa... as folhas... Pelas bocas escorriam universos e sonhos. Vidas e emoções. Com gula de primeira necessidade. Antes que a bancarrota da leitura fosse notícia nos inúmeros números que falam de números...

 

A recolha do lixo fez-se à entrada da noite... Apenas umas tantas margens, uma ou outra sobrecapa, um frontispício. Um epílogo, três prefácios e um posfácio. Nem um título!

 

Uma mulher continuou sentada... agarrou as folhas que se soltaram e esperou que elas voltassem ao princípio... 

 

 

[imagem da internet]

 

 

 


11 comentários:
De jabeiteslp a 8 de Maio de 2009 às 23:18

devoradores...

beijinho
e bom e feliz fim de semana


De Paola a 9 de Maio de 2009 às 00:11
Devorar a leitura é bom... encher a cabeça de palavras e rodopiar com elas...

Bom fim de semana

Beijinhos


De Jorge Soares a 9 de Maio de 2009 às 00:14
Devoraram o saber...restou o lixo :-)


Jorge
PS:Amiga.. não se vê a imagem.. eu pelo menos não vejo





De Jorge Soares a 9 de Maio de 2009 às 00:14
Agora já vejo


De Paola a 9 de Maio de 2009 às 00:24
Pois! O lixo ficou... é importante escolher...

Não consigo a imagem... Pronto! Já arranjei outra...mas não é a mesma coisa...

Beijinhos


De umbreveolhar a 9 de Maio de 2009 às 19:24
Olá minha amiga,
Texto com muita imaginação e gostei de ler o que escreveste.
Enquadra-se no pensamento - que a leitura alimenta o espírito, do mesmo modo que o pão alimenta o corpo.
Cumprimentos,
Carlos


De Paola a 9 de Maio de 2009 às 19:28
Se alimenta!!!! Comer um livro, mesmo de vez em quando, alimenta a alam...

Beijinhos, amigo.


De Graça a 10 de Maio de 2009 às 00:42
Eu tenho fome de palavras... sempre. Devoro livros também... e recuso dietas!

Minha querida Paola, um bom domingo para ti

Beijos meus


De Paola a 10 de Maio de 2009 às 00:49
Também para ti. Com a barriga cheia de ... livros.

Beijo abraçado.


De Rosa Maria a 10 de Maio de 2009 às 02:09
...eu cá como sou gulosa .... tenho preferência por um livro de receitas de sobremesas....hummmmm !


De Paola a 10 de Maio de 2009 às 10:07
Boa! Também como desses. O que importa mesmo é comer...

Beijinhos


Comentar post

Se escrevo o que sinto é porque assim diminuo a febre de sentir. O que confesso não tem importância, pois nada tem importância. Faço paisagens com o que sinto. [Fernando Pessoa]
Page copy protected against web site content infringement by Copyscape "Douce l'éternité qui coule des fontaines/ Au printemps quand le vent dissipe les brouillards/ Douce la porte ouverte à l'ombre du grand chêne/ Et douce son odeur dans la soie d'un foulard."

pontos recentes

Ontem [Como se fosse já]

Desacerto [desabafo de um...

A outra margem [restauro ...

Oportunidade

Palavras pequeninas [E cr...

O rio

Sardinheiras

No lado contrário

Gola de laço

A conversa das canções [a...

Convento de Jesus [no tem...

Água do rio

Pelo caminho [as cegonhas...

No tacho [da minha infân...

Memória

RSS

outros pontos

Admiro-me... só por olhar!

Locations of visitors to this page

Pesquisar neste blog

 

Abril 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


SAPO Blogs

últimos comentários

A "fonte" é dada a narrativas extraordinárias...
Pois é...
Sabes uma coisa "pequenina"? Continuas a escrever ...
Por vezes, é assim...
Escrita poética Gostei.
Pois, sabe bem ler as tuas palavras... saudade.
Que lindo!! Como sempre, uma escrita deliciosa...U...
Bela e feliz noite de Natal Bonita
Pena que um piropo teu...não seja um bom diaaqui ...