Quarta-feira, 17 de Junho de 2009

Pairar [no negro espanto das andorinhas]

 

aguarela de jeroomady

 

 

 

 

Olho e vejo as andorinhas transtornadas. Vieram na ânsia da chegada. Largaram frios abafos e procuram abrigos quentes. O pão e um ninho de afectos.

 

Chegaram. Pelo bico largavam o espanto da sua voz deliciosa. As asas pranteavam o luto. O ardil das penas. E voavam insurreições cambaleadas. Círculos espavoridos.

 

As andorinhas vieram pela estrada do tempo. Pela calçada. E não  se conformam que lhes tenham devastado os ninhos.

 


11 comentários:
De jabeiteslp a 17 de Junho de 2009 às 22:43

e quando ao entardecer
olhos nos olhos
na varanda me razam
ou imito o seu sonar
consigo vislumbrar
aquele curioso olhar...

beijinho Paula

e mesmo destruidos
regressam ao lugar
de um mundo de todos os sentidos...

às vezes
reparo nas pequeninas
as que começam a voar
e é de sorrir
quando por elas passam
aquelas enormes quase a chocar...

teem un olhos bonitos...

com isto tudo acabo a cantarolar
o SOU COMO UM PASSARITO da Nelly Furtado...







De Paola a 17 de Junho de 2009 às 22:54
São lindas, não são? Tadinhas, vieram de tão longe na esperança de um tempo melhor ... e tudo mudou. Até o tempo!!!!

Canta, amigo, canta...

Beijinho


De jabeiteslp a 17 de Junho de 2009 às 22:57



De Jorge Soares a 17 de Junho de 2009 às 23:36
Lindo.....

Adorei... bom, eu adoro sempre.



Jorge


De Paola a 17 de Junho de 2009 às 23:41
Oi, amiguinho. Que férias!!!! E elas andavam lá por baixo?

Beijinho.


De Graça a 18 de Junho de 2009 às 00:32
Também eu adorei as "andorinhas transtornadas"... e tudo muda, minha amiga... até o tempo.


Um beijo de boa noite


De Paola a 18 de Junho de 2009 às 10:40
... até o tempo... outrora mais afinado num ninho de afectos... e as andorinhas já não sabem que tempo é este que tanto aquece... porque fiéis ao mover cíclico das estações...

Beijo abraçado.


De TiBéu ( Isa) a 19 de Junho de 2009 às 12:27
097.gif


De Paola a 19 de Junho de 2009 às 18:23
Image
Gif Gifs


Bom fim de semana.


De umbreveolhar a 20 de Junho de 2009 às 13:20
Amiga Paola,
Tenho uma surpresa para ti no meu blog. Estou convicto que vais gostar.
Um bom fim de semana,
Carlos Alberto Borges


De Paola a 20 de Junho de 2009 às 16:03
Vou espreitar...

Beijinhos


Comentar post

Se escrevo o que sinto é porque assim diminuo a febre de sentir. O que confesso não tem importância, pois nada tem importância. Faço paisagens com o que sinto. [Fernando Pessoa]
Page copy protected against web site content infringement by Copyscape "Douce l'éternité qui coule des fontaines/ Au printemps quand le vent dissipe les brouillards/ Douce la porte ouverte à l'ombre du grand chêne/ Et douce son odeur dans la soie d'un foulard."

pontos recentes

Ontem [Como se fosse já]

Desacerto [desabafo de um...

A outra margem [restauro ...

Oportunidade

Palavras pequeninas [E cr...

O rio

Sardinheiras

No lado contrário

Gola de laço

A conversa das canções [a...

Convento de Jesus [no tem...

Água do rio

Pelo caminho [as cegonhas...

No tacho [da minha infân...

Memória

RSS

outros pontos

Admiro-me... só por olhar!

Locations of visitors to this page

Pesquisar neste blog

 

Abril 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


SAPO Blogs

últimos comentários

A "fonte" é dada a narrativas extraordinárias...
Pois é...
Sabes uma coisa "pequenina"? Continuas a escrever ...
Por vezes, é assim...
Escrita poética Gostei.
Pois, sabe bem ler as tuas palavras... saudade.
Que lindo!! Como sempre, uma escrita deliciosa...U...
Bela e feliz noite de Natal Bonita
Pena que um piropo teu...não seja um bom diaaqui ...