Domingo, 27 de Julho de 2008

conduzir

as crianças precisam de colo

 

pai é pai - sem preconceitos

 

 

 

Ontem, vi carrinhos com bebés conduzidos pelos pais. E crianças ao colo dos pais. E pais às cambalhotas com os filhos na relva. Alguns faziam corridas de bicicleta. Outros salpicavam-se na água que se fingia cascata na cidade. Com afectos, despidos de preconceitos idiotas. E as mães? Perguntei. Estas crianças não têm mães? Insisti sorrindo, já que elas andavam por ali, e controlavam tudo, ainda grávidas de orgulho. Parece que só têm pai! Acrescentei. A resposta saiu com um sorriso transparente e fresco. Hoje é sábado. É dia do pai... E ria.  Não. Os pais têm que sê-lo a tempo inteiro. Caso contrário não são pais ou não sabem ou não querem. E nem calculam o que perdem.

 

Um mal estúpido e feiíssimo impede-me de ter pai ao sábado. E nos dias todos. E tenho saudades… Porque hoje é domingo. E ao domingo eu tinha sempre o meu pai.

 

Hoje é domingo e recebi este vídeo de um amigo. E neste mundo admirável, uma criança é sempre um prazer inesperado.

 

 


6 comentários:
De Sónia Pessoa a 27 de Julho de 2008 às 21:23
Passei por acaso e não resisti a surrupiar-te este video, é delicioso... aparece lá no meu quintal.

abraço,
Sónia


De Paola a 27 de Julho de 2008 às 21:29
Olá,

Ainda bem que vieste. Sem dúvida! É uma delícia, este vídeo.

Surripiaste? Um dia vingo-me...

Bjo


De Professorinha a 28 de Julho de 2008 às 17:39
Pai é pai... é bem verdade.... Mas Mãe.. Mãe é tudo...

Beijos


De Paola a 28 de Julho de 2008 às 18:03
Até concordo! E eu até sou mãe... Se calhar, agora que perdi o meu, esteja mais sensível aos papás.

Mas o que achei mesmo delicioso foi a quantidade de pais com as suas crias. De todas as formas e feitios. Coisas do destino, sei lá eu, um amigo envia-me este vídeo... Parecia mesmo que era o dia dos pais.

Força.Bjo



De Ana a 28 de Julho de 2008 às 18:08
Simplesmente maravilhoso.
Há uma semana que não vejo o meu pai. Telefonamo-nos duas a três vezes, todos os dias. Fizeste-me sentir saudades e deste-me uma vontade imensa de o abraçar.
Quinta-feira estarei com ele, se tudo correr bem.
Beijos gordos de mim e umas boas férias.


De Paola a 28 de Julho de 2008 às 18:19
Oi, linda!

Quando estiveres com o teu abraça-o com muita força e diz-lhe que tiveste saudades...

Bjos - Bjos - Bjos


Comentar post

Se escrevo o que sinto é porque assim diminuo a febre de sentir. O que confesso não tem importância, pois nada tem importância. Faço paisagens com o que sinto. [Fernando Pessoa]

pontos recentes

Ontem [Como se fosse já]

Desacerto [desabafo de um...

A outra margem [restauro ...

Oportunidade

Palavras pequeninas [E cr...

O rio

Sardinheiras

No lado contrário

Gola de laço

A conversa das canções [a...

Convento de Jesus [no tem...

Água do rio

Pelo caminho [as cegonhas...

No tacho [da minha infân...

Memória

RSS

outros pontos

Admiro-me... só por olhar!

Pesquisar neste blog

 

Abril 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


SAPO Blogs

últimos comentários

A "fonte" é dada a narrativas extraordinárias...
Pois é...
Sabes uma coisa "pequenina"? Continuas a escrever ...
Por vezes, é assim...
Escrita poética Gostei.
Pois, sabe bem ler as tuas palavras... saudade.
Que lindo!! Como sempre, uma escrita deliciosa...U...
Bela e feliz noite de Natal Bonita
Pena que um piropo teu...não seja um bom diaaqui ...