Terça-feira, 9 de Setembro de 2008

motivar

de Paola (Vila Nona de Milfontes)

 

motivação extrínseca

 

No domingo, confessei a minha desmotivação. Aqui, em público. E só isso. Referia-me à intrínseca. Aquele tipo de vontade que nasce de dentro e nos inunda o corpo e a alma. Um estado interior que acicata, conduz e mantém a intenção de funcionar. Uma tendência natural comum a quem gosta, e sempre gostou, de fazer o que faz. Que foi escolha sua. Hoje, confirmo tudo o que disse. Detesto ter sempre razão. Ou quase...

 

Resta-me a outra. Que jeito me dá. A extrínseca. Consta que exterior. Entusiasmos inventados, alicerçados, sabe-se lá em quê. Mesmo assim, sempre é motivação. Melhor que nada. A indiferença não. Que corrói e dói. Até serve uma tentativa de evitar punições. Que seja! Encorajamentos não há. Ou até por causa do clima. Não o climatérico, que está bem assim. Controlar o stress que é coisa ruim A minha expectativa é que também contribua para reduzir os nefastos triglicéridos. É esta que vou querer para mim. Hei-de encontrar fundamentos. Não nas pessoas grandes que não querem dar o braço a torcer. Falam palavras que eu não entendo. Ou não quero reproduzir. E muito menos traduzir. Antes nos pequenos. Jogam jogos de jogar e não de estragar. Para eles irá toda a minha motivação.

 

Tenho para mim que, no ensino, ambas as motivações são importantes. Por isso, escolhi uma. Sem fantasias estatísticas. Sem desejos assanhados de ascender ao céu. É que, por causa da minha fobia, não gosto de alturas.

 

 

 


Se escrevo o que sinto é porque assim diminuo a febre de sentir. O que confesso não tem importância, pois nada tem importância. Faço paisagens com o que sinto. [Fernando Pessoa]

pontos recentes

Ontem [Como se fosse já]

Desacerto [desabafo de um...

A outra margem [restauro ...

Oportunidade

Palavras pequeninas [E cr...

O rio

Sardinheiras

No lado contrário

Gola de laço

A conversa das canções [a...

Convento de Jesus [no tem...

Água do rio

Pelo caminho [as cegonhas...

No tacho [da minha infân...

Memória

RSS

outros pontos

Admiro-me... só por olhar!

Pesquisar neste blog

 

Abril 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


SAPO Blogs

últimos comentários

A "fonte" é dada a narrativas extraordinárias...
Pois é...
Sabes uma coisa "pequenina"? Continuas a escrever ...
Por vezes, é assim...
Escrita poética Gostei.
Pois, sabe bem ler as tuas palavras... saudade.
Que lindo!! Como sempre, uma escrita deliciosa...U...
Bela e feliz noite de Natal Bonita
Pena que um piropo teu...não seja um bom diaaqui ...