Sábado, 7 de Fevereiro de 2009

estorvar

marcha silenciosa
 
 
 
Tenho a cabeça estorvada por hesitações e muitas contestações. Sempre que a minha cabeça se engasga na promiscuidade do sim e do não, o meu corpo estaciona no mais profundo silêncio… às vezes, dói. Outras não.
 
Tenho a intenção reprimida por impressos de papel. Sempre que a minha vontade se cala na maré negra da incerteza, esgrimo efeitos nefastos. Sem a certeza de poder limpar a areia, a tempo de evitar o desastre. Quando cesso o meu querer, não quero.
 
Tenho a convicção incomodada por devaneios impostos. Sempre que a minha fé se questiona no dispensável fazer, olho a minha vida passada. E num atordoamento corrompido, percebo que as minhas ideias minhas se deitam num copo vazio de querer.
 
Tenho a cabeça coberta por desarmonias. Sempre que a minha cabeça se desorienta no querer, o meu corpo embriaga-se na loucura de gestos vacilantes. E sou acção de corpos que não o meu, na estúpida perplexidade de achar outros a andar.
 
Reconheço, por isso, a nudez dos meus pensamentos… e visto-os com adjectivos desqualificativos. Se eu fosse uma orquídea espalhava perfume…
 
 
Orquídeas
Fotografia de João Palmela

18 comentários:
De Rosa a 7 de Fevereiro de 2009 às 13:20
Tu brincas com as palavras!


De Paola a 7 de Fevereiro de 2009 às 19:09
Ou são elas que brincam comigo? Por este caminho, um dia destes, até as palavras me silenciam...

Beijinhos
Bom domingo


De umbreveolhar a 7 de Fevereiro de 2009 às 20:19
Tenho o prazer de te informar que tens uma surpresa no meu Blog, a qual te ofereço com muito gosto e simpatia.
Desejo-te entretanto um Bom Fim de Semana,
Carlos Alberto


De Paola a 7 de Fevereiro de 2009 às 20:49
Que será desta vez? Já vou ver.


Bom fim-de-semana


De Jorge Soares a 7 de Fevereiro de 2009 às 23:59
Amiga...as Orquídeas... pelo menos as iguais a esta que tenho na minha varanda.... não espalham perfume.

Por vezes..deixar-nos levar pela tentação.... é o atalho mais rápido para seguirmos a vida...

Beijinho e bom domingo
Jorge


De Paola a 8 de Fevereiro de 2009 às 00:16
Vês como elas mentem? Ninguém diz que tão bela flor não tenha perfume... Tantos que "mentem" como se estivessem a dizer a verdade... Há coisas que são impossíveis...

Beijinhos


De Alexandra a 8 de Fevereiro de 2009 às 04:08
Estou encantada com o seu blog, Paola , e com oa beleza dos seus textos - parabéns!
Voltarei.

Beijinho,

Alexandra


De Paola a 8 de Fevereiro de 2009 às 12:20
Bom... quase corei, Alexandra! Agradeço e pronto! Porque... fiquei sem palavras!!!

Beijinho

Trata-me por tu...


De Alexandra a 8 de Fevereiro de 2009 às 05:25
E cá estou de novo! Tenho uma pequena surpresa para si lá no meu "cantinho"... espero que goste!

Bom domingo!

Alexandra


De Paola a 8 de Fevereiro de 2009 às 11:47
Hum!? Surpresa? Que bom! Vou já ver... Já vi!

Obrigada, Alexandra. Só obrigada...

Bom domingo

Beijinhos



De GMV a 8 de Fevereiro de 2009 às 17:31
Tu não precisas ser flor para espalhar o teu perfume.

[...que história é esta, Lídia Paula???]

Beijos meus


De Paola a 8 de Fevereiro de 2009 às 17:56
Só que escolhi uma flor sem perfume... instalei-me na impossibilidade... do mesmo modo que me é impossível anular decretos, recuperar as minhas ideias... Tantas que partilho contigo!!!

Esta história não é nada. Como todas as outras que escrevo por aqui. Possivelmente, viste algumas das minhas paisagens partilhadas... só isso!

Beijo abraçado


De jabeiteslp a 8 de Fevereiro de 2009 às 18:27


e o teu perfume
sente-se até no verbo mais
e em palavras de quanticos tais

beijinho da Covilhã
resto de bom domingo
que estou meio atordoado da noitada...


De Paola a 8 de Fevereiro de 2009 às 19:04
Dorme, dorme... que a noite não chegou!

Beijinho


De jabeiteslp a 8 de Fevereiro de 2009 às 19:06


boa semana

beijinho


De Paola a 8 de Fevereiro de 2009 às 19:11
Também para ti!


De sininho a 9 de Fevereiro de 2009 às 08:56
:) Palavras sentidas ..gostei ..mas para a próxima veste os teus pensamentos com adjectivos qualificativos ...e espalha o teu perfume ..porque és uma orquídea.. jinhos


De Paola a 9 de Fevereiro de 2009 às 17:26
Relativamente ao assunto deste post, só sei adjectivos desqualificativos... mas como sou educadinha, não disse nenhum. Mas pensei...

Beijinho


Comentar post

Se escrevo o que sinto é porque assim diminuo a febre de sentir. O que confesso não tem importância, pois nada tem importância. Faço paisagens com o que sinto. [Fernando Pessoa]

pontos recentes

Ontem [Como se fosse já]

Desacerto [desabafo de um...

A outra margem [restauro ...

Oportunidade

Palavras pequeninas [E cr...

O rio

Sardinheiras

No lado contrário

Gola de laço

A conversa das canções [a...

Convento de Jesus [no tem...

Água do rio

Pelo caminho [as cegonhas...

No tacho [da minha infân...

Memória

RSS

outros pontos

Admiro-me... só por olhar!

Pesquisar neste blog

 

Abril 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


SAPO Blogs

últimos comentários

A "fonte" é dada a narrativas extraordinárias...
Pois é...
Sabes uma coisa "pequenina"? Continuas a escrever ...
Por vezes, é assim...
Escrita poética Gostei.
Pois, sabe bem ler as tuas palavras... saudade.
Que lindo!! Como sempre, uma escrita deliciosa...U...
Bela e feliz noite de Natal Bonita
Pena que um piropo teu...não seja um bom diaaqui ...