Quarta-feira, 11 de Fevereiro de 2009

bolar

Chegamos ali e paramos. Às vezes admiramo-nos, outras voltamos para trás. Redemoinhamos em torno de vontades determinadas. Adivinhamos o desfecho, sem direito ao admirável desconhecimento da narrativa. Caminhamos em círculo. Cada vez mais fechado. De cá para lá. Sem sair daqui. E depois, estonteados, declaramos que é a vida. Arredondadamente. Como uma bola que se esgota a jogar na esfericidade de existir.
 
Goloooooooooooooooooooooooo! Vai ser golo, vai ser golo...  Não foi! Mas poderia ter sido se não fosse o poste. Ou a barra. Golo certo falhado. Perdida incrível. Por cima. Ou foi ao lado?
 
Goloooooooooooooooooooooooo! Agora foi! Do adversário. Sem defesa possível. A bola teceu uma trajectória e aninhou-se no fundo da baliza. Entrou direitinha! Ou não?
 
Goloooooooooooooooooooooooo! Jogada fenomenal! Uma finta fantástica. Empate. Merecido, sem dúvida. Apesar de ter resultado de um livre mal assinalado. Mas foi! Ou não deveria ter sido?
 
Por vezes, tudo me parece um relato de futebol. Sem golos ou sem lances de perigo, lento, pouco emotivo em termos de decisão. Redondo. E a bola reinicia a jogada invariavelmente no meio campo. Sempre da mesma maneira. Ao pontapé! Sempre no meio… de um terreno retalhado em duas metades.
 
Goloooooooooooooooooooooooo! Admirável golo de vitória.  Só contam os golos de vitória! Os outros não valem…
 
 
imagem da internet
 
tags: , ,

Escrito por Paola às 00:10
Link do post | Adicionar aos favoritos
Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Se escrevo o que sinto é porque assim diminuo a febre de sentir. O que confesso não tem importância, pois nada tem importância. Faço paisagens com o que sinto. [Fernando Pessoa]

pontos recentes

Ontem [Como se fosse já]

Desacerto [desabafo de um...

A outra margem [restauro ...

Oportunidade

Palavras pequeninas [E cr...

O rio

Sardinheiras

No lado contrário

Gola de laço

A conversa das canções [a...

Convento de Jesus [no tem...

Água do rio

Pelo caminho [as cegonhas...

No tacho [da minha infân...

Memória

RSS

outros pontos

Admiro-me... só por olhar!

Pesquisar neste blog

 

Abril 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


SAPO Blogs

últimos comentários

Gostaria de saber se vcs mandar mudas de margarida...
A "fonte" é dada a narrativas extraordinárias...
Pois é...
Sabes uma coisa "pequenina"? Continuas a escrever ...
Por vezes, é assim...
Escrita poética Gostei.
Pois, sabe bem ler as tuas palavras... saudade.
Que lindo!! Como sempre, uma escrita deliciosa...U...
Em destaque no SAPO Blogs
pub