Domingo, 15 de Março de 2009

contrariar

não sou capaz

 
 
O rapaz chegou cedo… mas atrasou-se na entrada. Entrou com os olhos apoquentados e o corpo denunciava o peso da lei. Preceitos que ele não entendia muito bem, por contrariarem a sua vontade. Passos demorados, passos serenos, cabeça para baixo de quem tem a determinação efectiva. E matutava sobre a proficuidade de uma prova de recuperação. Não entendia como ela o poderia recuperar, se ele nem se sentia doente. É um bonito moço. Alto, com aspecto saudável e pele sã. E muito menos entendia a obrigatoriedade do recobro e o intuito de andar tanta gente interessada no assunto. Bastava-lhe ir e vir, com um saquinho às costas. Coisa pouca, só para conter os haveres muito pessoais. Nada de livros, cadernos… não era capaz.
 
Na obediência da ordem, lá abriu um livro que não tinha. Há sempre gente boa. Mas não leu. E nunca disse que não sabia ou que se recusava. Apenas reafirmava que não era capaz. Não explicitou as razões. Porque não foi capaz. Não respondeu a qualquer pergunta, porque não foi capaz. Não fez a prova, porque não foi capaz
 
E eu estou para aqui a pensar que a vontade não se decreta… que tenho de ser capaz de forjar relatos muitos … Eu que discordo de leis imperiais! Ora, se o determinismo é uma teoria confirmada, o rapaz agiu em condição. Nem merece punição. E o jovem lá permaneceu na maior desvontade de fazer tudo, incapaz de entender os condicionalismos da liberdade de escolher.
 
[imagem da internet]
 

 


6 comentários:
De Jorge Soares a 16 de Março de 2009 às 22:47
Olá

Por vezes ser já é dificil, ser capaz então é estar mais além do que é humanamente possivel..... lá fora há um mundo frases feitas, na verdade em alguns momentos da nossa vida nada disso conta... porque simplesmente não somos capazes..... eu atreveria-me a dizer que d euma forma ou outra, já todos passamos por isso...... por vezes até é muito mais dificil não ser capaz que ser... mas lá está... a liberdade de escolha nem sempre nos leva a direito, por vezes é necessário conhecer as curvas do caminho... e nem sempre a vida é uma linha recta.... e há sempre mais coisas em que seremos capazes.

Humm, já me estendi.... e parece que foi ao comprido :-)

Beijinho
Jorge


De Paola a 16 de Março de 2009 às 22:59
Estendeste-te porquê??? É complicado decidir, pois é. Ser não é menos, sobretudo quando se é adolescente... Concordo que seja mais fácil dizer "Não sou capaz" do que fazer... Se é! Foi a escolha do meu jovem... que se borrifou para o decreto... agora sobra para mim! É só mais um relatório... já fazemos tantos!!!

Beijinhos


De GMV a 17 de Março de 2009 às 00:01
O jovem foi incapaz, como incapazes são os que fazem os decretos, como incapazes são os que aplicam decretos incapazes, como incapazes são as vontades de preparar um futuro, neste presente incapaz!

Mas tu és capaz!

Beijos meus


De Paola a 17 de Março de 2009 às 09:38
Cada vez mais, minha amiga, a incapacidade é colectiva, vergada ao peso de decretos incapazes... de entender que estão a comprometer o futuro... porque o presente já é incapaz...

Beijo abraçado


De umbreveolhar a 18 de Março de 2009 às 10:52
Tenho uma surpresa para ti, por isso solicito-te que vás ao meu Blog ver.

Cumprimentos,
Carlos Alberto Borges


De Paola a 18 de Março de 2009 às 14:04
Já fui! "E, de fato, sobre uma mesa redonda, no meio de rosas e rendas, está uma bandeja com laranjas maduras irradiando uma claridade fugaz, que deslumbra."
Para que possas apreciar um excelente livro...

Obrigada
Beijinhos


Comentar post

Se escrevo o que sinto é porque assim diminuo a febre de sentir. O que confesso não tem importância, pois nada tem importância. Faço paisagens com o que sinto. [Fernando Pessoa]

pontos recentes

Ontem [Como se fosse já]

Desacerto [desabafo de um...

A outra margem [restauro ...

Oportunidade

Palavras pequeninas [E cr...

O rio

Sardinheiras

No lado contrário

Gola de laço

A conversa das canções [a...

Convento de Jesus [no tem...

Água do rio

Pelo caminho [as cegonhas...

No tacho [da minha infân...

Memória

RSS

outros pontos

Admiro-me... só por olhar!

Pesquisar neste blog

 

Abril 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


SAPO Blogs

últimos comentários

A "fonte" é dada a narrativas extraordinárias...
Pois é...
Sabes uma coisa "pequenina"? Continuas a escrever ...
Por vezes, é assim...
Escrita poética Gostei.
Pois, sabe bem ler as tuas palavras... saudade.
Que lindo!! Como sempre, uma escrita deliciosa...U...
Bela e feliz noite de Natal Bonita
Pena que um piropo teu...não seja um bom diaaqui ...