Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

ponto de admiração

ponto de admiração

23
Jun08

Epístolas

Paola

 

Aos olhos

Amor,

Descobri e vi nos teus olhos.

 


 

Meu amor,

Ontem li um poema. Reli linha a linha e decorei o nome do poeta. Dos poetas todos que se reproduzem e multiplicam por aí. Coitados deles!

 


 

Meu amor,

 

Não te agradeci o gesto, a palavra desenhada naquele papel branco, sem linhas que limpou o meu pranto.

Não te agradeci as palavras silenciadas, omitidas, caladas, vazias no dizer, plenas no escrever.

Não te agradeci os vocábulos que não escreveste, porém pronunciaste no silêncio calado do grito reprimido que os teus olhos não conseguiram esconder.

Obrigada amor.

 


 Meu amor,

Descobri palavras e sílabas e consoantes e vogais que voam mais do que o pensamento, que dizem o que se é capaz de concretizar, que falam o que se quer falar. Mas descobri - ou inventei, sei, lá - as outras . Aquelas que ficam aquém do nosso agir, do querer que fremita em cada um e nós. Essas, meu amor, calam-se porque escassas para nomear a realidade dos nossos corpos, a verdade do nosso amor. Essas, meu amor, - as que te escreveria - não encontro no dicionário.

O que aconteceu  - o que está a acontecer - é magnífico. Demasiado para caber no espaço exíguo das palavras que não sei onde estão.

Ai, palavras! Cedam perante o amor...

Amo-te

Amo-te

Amo-te

Digo eu, dizes tu!

E quando mo repetes, todo o meu corpo descansa, só para te ouvir e para repetir:

Amo-te

Amo-te

Amo-te

Assim, amor na totalidade, inexplicável porque não cabe nos vocábulos, raro nos acentos. Amor que está na intensidade da sílaba tónica e na verdade que lhe queremos dar. É que os sentimentos desejam-se esdrúxulos ou agudos - quem sabe? - graves também.

Perdoa, amor, contudo repara "amar"... Tem dois "ás" redondos como o mundo a girar, sem parar...

Ó Mundo sossega e aprende a conjugar

Amo-te

Amo-te

Amo-te

 

 

Tua já hoje

Amanhã se tu quiseres!

 

 


 Amor,


 

Hoje,  pensei em ti... Lembras-te daquele instante em que rodopiámos os dois? Lembras-te daquela praia que percorremos descalços e cansados de tanto rir? Lembras-te, amor, daquela serra que teimava em abraçar o mar? Lembras-te das pessoas que passavam por ali e sorriam para nós? Foram cúmplices do nosso amor... Lembras-te?

Eu já me esqueci... Não acreditas? Nem eu!

 

 



 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Se escrevo o que sinto é porque assim diminuo a febre de sentir. O que confesso não tem importância, pois nada tem importância. Faço paisagens com o que sinto. [Fernando Pessoa]

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub