Segunda-feira, 13 de Abril de 2009

bendizer

silêncios em caracol

 

 
 
- Bom dia!!!
- Vai chover.
- Uma saudação…
- Pois.
- Não retribuis?
- O quê?
- O cumprimento…
- Ah!
- Então?
- Não percebi.
- Bom dia!!
- O quê?
 
Desci as escadas a correr no silêncio dos meus passos… apenas os degraus roncavam espasmos de dor provocados pela corrosão do tempo e pela distracção derrotada… pelo aguçar dos sentidos a cada fenda vibrada… Estreitos para os meus pés, chiavam espantos como clarins ao alvorecer da batalha, para anunciar a manhã. As passadas desmaiavam pelas tábuas enegrecidas… sem corrimão. E era noite, mais quarenta e dois degraus… um salto e um vazio.
 
Desci as escadas sem vivalma para bendizer… Persuadida de que já não havia ninguém com quem pudesse falar… nas escadas comuns... como converso comigo própria
 
[imagem da internet]
 

 


9 comentários:
De GMV a 13 de Abril de 2009 às 01:51
A foto faz-me lembrar a Regaleira e o seu poço iniciático... a descida dessas escadas, que se pretendem do conhecimento inetrior, levam a corredor escuro, onde, ao fundo, se vê a luz. Acaba num jardim magnífico! O que tem isto a ver com o teu texto? As escadas que se descem na maior solidão, por vezes, acabam no ver de uma nova luz... um novo dia. Um bom dia!!!

[Também converso comigo própria :)]

Bom dia, querida Paola, um beijo meu



De GMV a 13 de Abril de 2009 às 01:52
leia-se "interior"



De GMV a 13 de Abril de 2009 às 01:54
leia-se também "levam a um corredor..."

[já devia estar a dormir :)))]

Agora vou. Até amanhã.


De Paola a 13 de Abril de 2009 às 13:13
Estas escadas de que falo apenas são a incapacidade de conversar... só há descida neste espaço comum... até a estranheza da saudação... e quando o diálogo deixa de ter palavras, o melhor é descer... falar consigo próprio... procurar outra "luz"... cada vez mais sobram silêncios nas relações humanas...

Beijo abraçado.


De jabeiteslp a 13 de Abril de 2009 às 22:46

tambem aí nessa torre de Babel
querias encontrar quem ?
brinco ...

a melhor de uma semana pra ti
beijinho


De Paola a 13 de Abril de 2009 às 22:52
Pois é... Já ninguém se entende. Anda meio mundo de costas voltadas... não falam, de facto, a mesma língua. Ora não havendo diálogo... não há relação... Vivemos um tempo muito frio... individual...

Uma boa semana para ti.

Beijo


De jabeiteslp a 13 de Abril de 2009 às 22:58

boa semana tambem pra ti
beijo



De Nilson Barcelli a 14 de Abril de 2009 às 17:40
Falas contigo própria...?
Deves ser muito faladora e boa companhia...
Gostei dos silêncios em caracol... o que tu consegues dizer de uma simples descida... brilhante, como sempre.
Beijo.


De Paola a 14 de Abril de 2009 às 20:15
Amigo, quando escasseiam as palavras... quando o conteúdo se vai... quando o desencontro se instala... quando se falam "línguas" outras... só posso falar comigo prpópria... Entendo-me bem, garanto!

Às vezes, falo contigo. Como agora...
Boa semana
Beijo


Comentar post

Se escrevo o que sinto é porque assim diminuo a febre de sentir. O que confesso não tem importância, pois nada tem importância. Faço paisagens com o que sinto. [Fernando Pessoa]

pontos recentes

Ontem [Como se fosse já]

Desacerto [desabafo de um...

A outra margem [restauro ...

Oportunidade

Palavras pequeninas [E cr...

O rio

Sardinheiras

No lado contrário

Gola de laço

A conversa das canções [a...

Convento de Jesus [no tem...

Água do rio

Pelo caminho [as cegonhas...

No tacho [da minha infân...

Memória

RSS

outros pontos

Admiro-me... só por olhar!

Pesquisar neste blog

 

Abril 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


SAPO Blogs

últimos comentários

A "fonte" é dada a narrativas extraordinárias...
Pois é...
Sabes uma coisa "pequenina"? Continuas a escrever ...
Por vezes, é assim...
Escrita poética Gostei.
Pois, sabe bem ler as tuas palavras... saudade.
Que lindo!! Como sempre, uma escrita deliciosa...U...
Bela e feliz noite de Natal Bonita
Pena que um piropo teu...não seja um bom diaaqui ...