Segunda-feira, 18 de Maio de 2009

navegar [entre mil doses de sede]


 

Nesta clara manhã de sol inquieto, acordei com um inusitado desejo de ver o mar. Aparelhar a cama e zarpar. Bracear à bolina, na fé de um vento propício. Neste existente tempo de caravelas perdidas no azul-partida, adivinho as velas a bailar. Asas abertas ao vento… ancoradouro da minha escolha… refúgio de anémonas-do-mar… de rosários e corais… É a opção que dói! A impossibilidade que rasga a pele.

 

Eu olho-o na carícia do meu olhar e largo a prioridade… velejo à deriva… na incessante busca da maré do princípio. Porque há beijos para além do mar… e, no rio, os búzios entoam cantigas de chegar.

 

Fotografia de Jorge Soares

 

 


6 comentários:
De jabeiteslp a 19 de Maio de 2009 às 18:37
"a incessante busca da maré do princípio"
ou esse imparável olhar
num retrato de vida retratar...

beijinhos


De Paola a 19 de Maio de 2009 às 19:23
Às vezes, meu amigo, temos que olhar para trás... e procurar esconderijos afectivos... Outras, apenas para fugir ...

Beijinho.


De jabeiteslp a 19 de Maio de 2009 às 20:59

eu nunca fugi
mas baseio-me no passado ao meu futuro
e mesmo assim
nem o tom mais puro...


beijinho



De Emília a 19 de Maio de 2009 às 19:20
Mas o "Mar das Tormentas" é se,pre revolto, embora as suas águas continuem cristalinas. O importante é beber-lhe esse azul-calma...
Beijo
Emília


De Paola a 19 de Maio de 2009 às 19:26
Ai, minha doce Emília, quanto eu gosto de "beber esse azul-calma" do meu rio... abandonar este mar revolto em que navego (amos)...Tanto!

Beijo terno.


De jabeiteslp a 19 de Maio de 2009 às 22:58
e tens um miminho tambem...

beijinhos


Comentar post

Se escrevo o que sinto é porque assim diminuo a febre de sentir. O que confesso não tem importância, pois nada tem importância. Faço paisagens com o que sinto. [Fernando Pessoa]

pontos recentes

Ontem [Como se fosse já]

Desacerto [desabafo de um...

A outra margem [restauro ...

Oportunidade

Palavras pequeninas [E cr...

O rio

Sardinheiras

No lado contrário

Gola de laço

A conversa das canções [a...

Convento de Jesus [no tem...

Água do rio

Pelo caminho [as cegonhas...

No tacho [da minha infân...

Memória

RSS

outros pontos

Admiro-me... só por olhar!

Pesquisar neste blog

 

Abril 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


SAPO Blogs

últimos comentários

A "fonte" é dada a narrativas extraordinárias...
Pois é...
Sabes uma coisa "pequenina"? Continuas a escrever ...
Por vezes, é assim...
Escrita poética Gostei.
Pois, sabe bem ler as tuas palavras... saudade.
Que lindo!! Como sempre, uma escrita deliciosa...U...
Bela e feliz noite de Natal Bonita
Pena que um piropo teu...não seja um bom diaaqui ...